terça-feira, janeiro 03, 2006

Receita para fazer o azul

Entre alguns presentes que recebi no último Natal, contam-se dois livros: Carta a Uma Amiga, da Inês Pedrosa, e Um Grande Salto, de Nick Hornby. No primeiro, a autora constrói uma novela epistolar a partir de uma selecção de fotografias a preto e branco de Maria Irene Crespo ( que ilustram a obra). Ainda não tive tempo de ler a obra em questão, por ter outras em mãos ( e em olhos!), mas folheei-a e, em epígrafe, deparei com as seguintes palavras de Nuno Júdice, que quero partilhar convosco: "Se quiseres fazer azul, / pega num pedaço de céu e mete-o numa panela grande, / que possas levar ao lume do horizonte; / depois mexe o azul com um resto de vermelho/ da madrugada, até que ele se desfaça; / despeja tudo num bacio bem limpo, / para que nada reste das impurezas da tarde. / Por fim, peneira um resto de ouro da areia/ do meio-dia, até que a cor pegue ao fundo de metal. (...) (Receita para fazer o azul)

2 comentários:

Carriço disse...

Depois gostava era de uma opinião sobre os livros em questão. Se algum valer mesmo a pena, já sabes onde estou! :)

Saudações

deep disse...

Carriço, quando ler, prometo pronunciar-me sobre os títulos referidos.
Um óptimo dia!