quinta-feira, novembro 24, 2005

cada um é para o que nasce

Como dá para perceber, o sono já é muito. Contudo, ainda tenho trabalho para uns minutos.
Resolvi fazer uma pausa e nada melhor do que vir até cá para desanuviar as ideias - na verdade é mais para fugir ao trabalho! Esta noite fui a mais uma aula de expressão dramática, a primeira dedicada à voz. Mais um ponto negativo na minha auto-estima! Saí de lá com a perfeita convicção de que não percebo nem nunca perceberei nada de representação.

1 comentário:

Ana disse...

Roma e Pavia não se fizeram num dia

:*kisskiss