sexta-feira, outubro 21, 2005

Sexta-feira ou o fim da vida selvagem Finalmente Sexta-feira! Terminou mais uma daquelas semanas extenuantes e sabe bem pensar que, pelo menos esta noite, me reservo o direito de não fazer o que quer que seja relacionado com trabalho! "O que há em mim é, sobretudo, cansaço (...)" (A. Campos) Os dias são, cada vez mais, a cópia do anterior e do que há-de vir: casa, trabalho, casa... Aos poucos, encontramos em tudo desculpa para não estarmos com os outros. Qualquer assunto é sempre mais urgente que uma conversa, uma ida ao café, um passeio no fim da tarde ou uma ida ao cinema.Começo a perder o jeito... talvez isto não seja exactamente como andar de bicicleta!...

2 comentários:

Ana disse...

fica-lhe bem o título, és mais uma vida selvagens, sim senhor. mas que queriamos nós se vivemos numa selva?!

deep disse...

Café, torradas e o ritmo de embalo de Bebel Giberto dão pra esquecer que "esta vida é uma selva"! Mas, na verdade, acho que preferia estar por aí, rodeada de mar...
xi