quinta-feira, outubro 20, 2005

Olho pela janela. A chuva, que, durante a noite, caiu abundantemente, deu nova cor à sebe, à relva e às árvores. Ao longe, a serra, meio oculta numa névoa que promete afastar-se, revela a sua imponência e quietude. Transmite tranquilidade.
Os dias de chuva não me deprimem como antes - talvez por sabê-los necessários. Lembram-me Londres e São Miguel... Gosto do cheiro da terra molhada... imagino-me a fazer o caminho de terra que, em Serralves, conduz às terras de cultivo e ao lagar.
Cada estação tem o seu encanto... até o Inverno, mesmo quando é rigoroso e faz apetecer o calor da lareira.
Mentalmente, trauteio "Mercy Rain" de Peter Murphy. Talvez esta chuva seja, de facto, misericordiosa... com a Natureza ou com os homens!...

Sem comentários: